terça-feira, 6 de outubro de 2015

FÁBULA NEO-ESÓPICA

Duas pessoas nasceram no mesmo dia e na mesma aldeia.
À medida em que cresceram e conforme percebiam as coisas em seu entorno, fizeram suas escolhas. Uma, escolheu viver com os seus, lidando com todas as situações - conflitos, impasses, toda sorte de problemas, além das situações felizes e harmônicas. A outra, não desejando sofrimentos, contendas e demais desconfortos inerentes à vida de relação, ainda que hajam momentos felizes e harmônicos, escolheu viver como ermitã, distante do convívio dos seus semelhantes. 
Passaram-se os anos e decidiu retornar à velha aldeia, na certeza de que suas longas meditações imersas no silêncio e na inatividade a tornaram sábia, um ser puro e inatacável.
Dia após dia, toda sorte de dúvidas, impasses e questões diárias lhe alcançavam e esta sentia-se perdida, impotente e por fim, nada tinha a dizer e fazer diante dessas coisas. 
Sucumbiu e isolou-se novamente por sentir-se inútil e sem capacidade de ajudar, sequer com um mínimo conselho.
Tempo de problemas, tempo de experiência.

sábado, 18 de abril de 2015

A REAL MATEMÁTICA

Deus é soma, amor é multiplicação. Fé é divisão sem medo de subtração.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

UMA RESPOSTA

Dentre muitas definições de maldade que encontrei quando meditando a respeito, uma me soou interessante:

"A incompreensão da razão alheia"

Isso merece muita reflexão.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

MOTO PERPÉTUO

O impulso pulsa no ânimo,
qual mônada que, a essência de um o outro carrega;
 É melodia contando em si o cântico
Nenhuma adversidade a isso nega.

E giram mundos, geram espaços,
Éons infinitos num só abraço;

O eterno que nasce sutil
Entre passos marcados.
Já foi quando viu,
Num giro sem compasso.

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

IMPERMANÊNCIA



O envelhecimento é uma das muitas palavras que são sinônimas da impermanência. Tudo no universo modifica seu estado, do átomo à galáxia, da bactéria à baleia, e tudo no universo, por fim se transforma, e desta maneira, muda de estado. O que é velho, é uma história e toda história ensina que temos que ser humildes para com esta lei e deste modo, entendermos que somos um processo que se chama vida.A morte, não é o posto da vida, mas um processo dela, justamente o que faz cambiar o estado ponderável pelo estado sutil e deste modo, como disse Lavoisier, Nada se perde, nada se cria, tudo se transforma, e assim, fecho com outra citaçao, dessa vez, de Belchior - "Tudo muda, e com toda razão".


segunda-feira, 29 de julho de 2013

A REDE DA VIDA

"
Não somos nada, porém quando entendemos nosso papel em vida, mais do que ser tudo, somos todos, pois não somos - somamos"

terça-feira, 22 de maio de 2012

"Houve um tempo em que eu achava que devia saber de tudo ao menos um pouco. Hoje, quero saber cada vez menos, e o pouco que souber, sabê-lo bem". (Reflexão própria).